05/11/2013

Bibliografia geral de PLNM, de A a Z

Lusófona e universal


A

·       ABDALLAH-PRECEILLE, M. (1986), Vers une Pédagogie Interculturelle, Paris, INRP.
·       ABRANTES, P.; C. Figueiredo; A. Simão (2002), Reorganização curricular do Ensino Básico: Novas Áreas Curriculares, Lisboa, ME-DEB.
·       ALVES, J. et al. (2003), Porto de Partida – Porto de Chegada: a emigração portuguesa, Lisboa, Âncora Ed..
·       AMARAL, Ana Luísa; Ana Luísa Oliveira; Rosa Maria Faneca & Teresa Ferreira (2007), “Das representações às práticas – discursos de ucranianos adultos sobre a apropriação da Língua Portuguesa”, in ANÇÃ, Maria Helena (coord.) (2007) Aproximações à Língua Portuguesa, Cadernos do Leip, 1, Aveiro, Univ. de Aveiro, pp. 45-60.
·       ANDERSON, N. J. (1999), Exploring second language reading: Issues and strategies, Boston, Hainle & Heinle.
·       ANDRADE, Ana Isabel de Oliveira (1992), Didáctica da Língua Estrangeira: o ensino das línguas estrangeiras, Porto, Asa.
·       APPEL, M. e J. Beane (orgs.). (2000), Escolas Democráticas, Porto, Porto Ed..
·       ARAÚJO, Luísa, «A correcção do erro», in Idiomático – Revista Digital de Didáctica de PLNM, n.º 1, Abril de 2004, Lisboa.
·       ASHER, J. & B. S. Price (1967), “The learning strategy of a total physical response: Some age differences”, in Child Development, 38, pp. 1219-1227.
·       ASHER, J. & R. Garcia (1969), “The optimal age to learn a foreign language”, in Modern Language Journal, 53, pp. 334-341.
·       ASHER, J. (1982), Learning Another Language Through Actions , 2ª ed., Los Gatos, CA: Sky Oaks Productions.

B

·       BAKER, Colin (1993), Foundations of Bilingual Education and Bilingualism, Toronto, Multilingual Matters.
·       BANCROFT, W. (1999), Suggestopedia and Language Acquisition: Variations on a Theme, New York, Gordon and Breach.
·       BARDOVI-HARLIG, K., & B. Hartford (eds.) (1997), Beyond Methods: Components of Second Language Teacher Education, New York, McGraw-Hill.
·       BAUBOCK, R. (ed.) (1994), From Aliens to Citizens - Redefining the Status of Immigrants in Europe, European Centre Vienna, Avebury.
·       BEACCO, J. C. e M. Byram (2003), Guide pour l’élaboration des politiques linguistiques éducatives en Europe, de la diversité linguistique à l’éducation plurilingue, Strasbourg, Conseil de l’Europe.
·       BENAVENTE, A. (coord.) (1996), A Literacia em Portugal, Lisboa, CNE.
·       BIZARRO, R. (coord.) (2007), Eu e o outro. Estudos multidisciplinares sobre identidade(s), diversidade(s) e práticas interculturais, Porto,  Areal Ed..
·       BROWN, H. D. (1980), Principles of Language Learning and Teaching, Englewood Cliffs, NJ, Prentice-Hall.
·       BRUMFIT, C. J. e K. Johnson (eds.) (1979), The Communicative Approach to Language Teaching, Oxford, Oxford University Press.

C

·       CARDOSO, C. (1996), Educação Multicultural – Percursos para Práticas Reflexivas, Lisboa, Texto Ed..
·       CARDOSO, C. (coord.) (1998), Gestão Intercultural do Currículo 1.º Ciclo, Lisboa, Secretariado Coordenador dos Programas de Educação Multicultural.
·       CASTELEIRO, J. Malaca (2001), Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa (DAC), Ed. Verbo
·       CASTELEIRO, J. Malaca et al. (1988), Nível Limiar, Lisboa, ICALP.
·       CELCE-MURCIA, M. (ed.) (1991), Teaching English as a Second or Foreign Language, Boston, Newbury House.
·       CLANET, C. (1990), L’ Interculturel – Introduction aux approches interculturelles en éducation et sciences humaines, Toulouse, Presses Universitaire du Mirail.
·       CNE (2000), Educação Intercultural e cidadania Europeia, Lisboa, Ed. do CNE/ME.
·       COHEN, A. D. (1998), Strategies in Learning and using a second language, New York, Longman.
·       COLLIER, V. (1989), “How long: A synthesis of research on academic achievement in a second language”, TESOL Quarterly, 23, pp. 509-531.
·       CORTESÃO, L. (coord.) (2000), Na Floresta dos Materiais: Catálogo analítico de materiais de formação para a diversidade, Oeiras, Celta Ed..
·       CORTESÃO, L. E S. STOER (1995), Projectos, Percursos, Sinergias no campo da Educação Intercultural – Relatório Final, Porto, Centro de Investigação e Intervenção Educativas da Fac. de Psicologia e de Ciências da Educação da UP.
·       COUTO, Mia (2009), E se Obama fosse africano? E outras Interinvenções, Ed. Caminho.
·       CRAWFORD, J. & St. Krashen, English learners in American Classrooms: 101 Questions, 101 Answers. Scholastic.
·       CRISPIM, Maria de Lourdes (1997) “Português, língua não materna, e situações de aprendizagem”, in Actas do Seminário Internacional de Português como Língua Estrangeira (Universidade de Macau, 21 a 24 de Maio), Macau, DSEJ, 1997.
·       CUMMINS, J. (1980a), “The cross-lingual dimensions of language proficiency: Implications for bilingual education and the optimal age issue”, in TESOL Quarterly, 14, pp. 175-187.
·       CUMMINS, J. (1980b), “The entry and exit fallacy in bilingual education”, in NABE Journal, 4(3), pp. 25-29.
·       CUMMINS, J. (1981), “The role of primary language development in promoting educational success for language minority students”, in Schooling and language minority students: A theoretical framework, Los Angeles, California State University, Evaluation, Dissemination and Assessment Center.
·       CURRAN, C. A. (1972), Counseling-Learning: A Whole-Person Model for Education, New York, Grune and Stratton.
·       CURRAN, C. A. (1976), Counseling-Learning in Second Languages, Apple River, IL, Apple River Press.

D

·       DEB (2000), Educação Intercultural: Potenciar a Diversidade – Entrelaçar Culturas, Lisboa, ME/DEB.
·       DELL ISOLA, R. L. P. & E. Mendes (orgs.) (1997), Reflexões sobre a Língua Portuguesa: ensino e pesquisa, São Paulo, Pontes.

E

·       ECHEVARRIA, J., M. E. Vogt & D. Short, Making content comprehensible for English Language Learners – SIOP Model. Compilado por Bilingual and Compensatory Education Resource Team. Michigan, 2002.
·       ELLIS, Rod (2002), The Study of Second Language Acquisition, 9ª ed., Oxford University Press.

F

·       FARACO, Carlos Alberto (2009), “Lusofonia: utopia ou quimera? Língua, história e política”, Conferência de encerramento do Congresso em homenagem a Rosa Virgínia Mattos e Silva, S. Salvador da Bahia.
·       FERREIRA, M. (2003), Educação Intercultural, Lisboa, Univ. Aberta.
·       FILHO, José Carlos Paes de Almeida e Leonor C. Lombello, (org.) (1989), O ensino de português para estrangeiros: pressupostos para o planejamento de cursos e elaboração de materiais, Campinas, Pontes.
·       FILHO, José Carlos Paes de Almeida (org.) (1995), Português para estrangeiros interface com o espanhol, Campinas, Pontes.
·       FIORISSI, S.; M. H. O. de Ponce; S. R. B. A. Burim(1999), Bem-vindo! A língua portuguesa no mundo da comunicação, São Paulo, Special Book Services.
·       FONSECA, Fernanda Irene (1991), “Gramática e pragmática: alguns aspectos do uso do conjuntivo perspectivados no quadro do ensino do Português como língua estrangeira”, in Actas do Seminário Internacional Português como Língua Estrangeira - 9 a 12 de Maio de 1991.
·       FONSECA, Joaquim (1991), “As articulações discurso-metadiscurso e a sua exploração na didáctica do português como língua estrangeira”, in Actas do Seminário Internacional Português como Língua Estrangeira , 9 a 12 de Maio de 1991.
·       FONSECA, Maria Luísa Solla Mendes da (1997) “Aprender uma segunda língua/Aprender numa língua segunda”, in Actas do Seminário Internacional de Português como Língua Estrangeira (Universidade de Macau, 21 a 24 de Maio), Macau, DSEJ, 1997.
·       FONSECA, Maria Luísa Solla Mendes da (1998) “Ensino da Língua Portuguesa como segunda língua”, in Mesa-redonda no Centro Cultural Português, Maputo, Maio de 1998.
·       FONSECA, Maria Luísa Solla Mendes da (1999) “Português, língua de ensino em contextos multiculturais”, IX Encontro AULP, Maputo, Abril de 1999.
·       FONSECA, Maria Luísa Solla Mendes da (2005) Contributo para a reunião da APEDI sobre Português Língua Não Materna no Sistema Educativo Nacional (Documento Orientador - Programa para Integração dos Alunos Imigrantes), Maio de 2005.
·       FREDDI, Giovanni (1994), Glottodidattica – Fondamenti, metodi e tecniche, Collana di Glottodidattica, UTET libraria, Torino.

G

·       GALISSON e Coste (1983), Dicionário de Didáctica das Línguas, Coimbra, Livraria Almedina.
·       GASS, Susan M, SELINKER, Larry (2001), Second Language Acquisition – An Introductory Course, 2ª ed., London, Lawrence Erbaum Associates Publishers.
·       GATTEGNO, C. (1972), Teaching Foreign Languages in Schools: The Silent Way, 2ª ed., New York, Educational Solutions.
·       GATTEGNO, C. (1976), The Common Sense of Teaching Foreign Languages, New York, Educational Solutions.
·       GENESEE, F. (1981), “A comparison of early and late second language learning”, in  Canadian Journal of Behavioural Science, 13, pp. 115-127.
·       GENESEE, F. (1987), Learning through two languages: Studies of immersion and bilingual education, New York, Newbury House.
·       GONÇALVES, Maria Dulce, “A Entrevista oral inicial como instrumento de trabalho em PLNM”, in (...)
·       GONÇALVES, Perpétua, «Tipologia de “erros” do Português Oral de Maputo: um primeiro diagnóstico», in C. STROUD, C. & P. GONÇALVES (orgs.), Panorama do Português Oral de Maputo. Volume II – A Construção de um Banco de “erros”, Maputo, Instituto Nacional de Desenvolvimento da Educação, 1997. [Estudo que «permitiu mostrar a necessidade de uso de uma grelha de “erros” no processo de ensino-aprendizagem, uma vez que esta permite isolar, de forma estruturada, as áreas gramaticais problemáticas, tornando assim possível estabelecer conteúdos gramaticais, nos programas de Português, orientados para as reais necessidades dos estudantes universitários.», da síntese final]
·       GOROSCH, M., & C. A. Axelsson (1964), English without a book: A bilingual experience in primary schools by audio-visual means, Berlin, Comelsen Verlag.
·       Gouveia, Adelina e Cristina Solla (2004), Português Língua do País de Acolhimento - Educação Intercultural, Cadernos de Formação 4, Lisboa, ACIME, 2004.

H

·       HARLEY, B .(1989), Age in second language acquisition, San Diego, College Hill Press.
·       HAWKINS, Eric (1996), Awareness of Language: an introduction, Cambridge, Cambridge University Press.
·       HEATH, S. B. (1983), Ways with words: Language, life, and work in communities and classrooms, New York, Cambridge.
·       HOLT, D. (1993), Cooperative Learning: A Response to Linguistic and Cultural Diversity, Washington, Center for Applied Linguistics.

I

·       ILTEC (2005, 2006), Diversidade Linguística na Escola Portuguesa, 2 CD-ROM, ME- FCG.
·       INE (2001), Estatísticas Demográficas. Extractos de emigração e imigração em Portugal, Lisboa, INE.

J

·       JAMES, Carl & GARRETT, Peter (1991). (eds.) (1991), Language Awareness in the Classroom, London, Longman.
·       JOHNSON, K. (1982), Communicative Syllabus Design and Methodology, Oxford, Pergamon.

K

·       KORNAKOV, Peter K. (2000), “Bilingualism in children: Classifications, Questions and Problems”, in Blinguals and bilingual interpreters, West Yorkshire, UK.
·       KRASHEN, S. D. & T. D. Terrell (1983), The Natural Approach: Language Acquisition in the Classroom, Englewood Cliffs, NJ, Prentice Hall.
·       KRASHEN, S. D.; M. Long & R. Scarcella (1979), “Age, rate, and eventual attainment in second language acquisition”, in TESOL Quarterly, 13, pp. 573-582.
·       KRUGER, J & D. Dunning (1999), “Unskilled and unaware of it: How difficulties in recognizing one´s own incompetence lead to inflated self-assessment”, in Journal of Personality and Social Psychology, 77, pp. 1121-1134.

L

·       LARSEN-FREEMAN, D. (2000), Techniques and Principles in Language Teaching, 2ª ed., Oxford, Oxford University Press.
·       LEIRIA, Isabel (1990), «O ensino do português a estrangeiros na Faculdade de Letras de Lisboa», in RILP - Revista Internacional da Língua Portuguesa, nº 3 – «Português - Língua Estrangeira», Lisboa, AULP, pp. 50-53.
·       LEIRIA, Isabel (1996) “Aquisição de Língua não-materna. Um exemplo: O Aspecto Verbal”, FARIA, Isabel Hub e outros (org.) Introdução à Linguística Geral e Portuguesa, Lisboa, Ed. Caminho.
·       LEIRIA, Isabel (2000), «Léxico, Aquisição e Ensino de L2», in UNIL, Polifonia, n.º 4, nº dedicado a "O Léxico", Lisboa, Ed. Colibri, pp. 119-141. Versão digital : Polifonia 4, 2001.
·       LEIRIA, Isabel (2002), «Falemos antes de ‘verdadeiros amigos’», in PINTO, Paulo Feytor & Norimar Júdice (coord.), Para acabar de vez com Tordesilhas, Lisboa, Ed. Colibri - APP – SIPLE, pp. 11-29.
·       LEIRIA, Isabel (2004a), «O geral e o particular no ensino das línguas para fins específicos. O caso do português», comunicação, in Encontro Regional da APL «O Ensino das Línguas e a Linguística», 27 e 28 de Set. 2004, org. Departamento de Línguas, ESE de Setúbal.
·       LEIRIA, Isabel (2004b), «Português língua segunda e língua estrangeira: investigação e ensino», in Idiomático – Revista Digital de Didáctica de PLNM, n.º 3, dez. 2004.
·       LEIRIA, Isabel (2006), Léxico, Aquisição e Ensino do Português europeu língua não materna, Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian/Fundação para a Ciência e Tecnologia. [Forma impressa da Dissertação de Doutoramento em Linguística Aplicada, orient. de Isabel Hub Faria, Lisboa, defendida em Out. 2001, Univ. de Lisboa ]
·       LEITÃO, J. (1999), Os Imigrantes e a Integração no Caso Português: Algumas considerações. Alto-comissário para a Imigração e Minorias Étnicas, Porto, Univ. Aberta.
·       LEITE, C. (2002), O Currículo e o Multiculturalismo no Sistema Educativo Português, Lisboa, FCG-FCT.
·       LEITE, C. e RODRIGUES, M. L. (2001), Jogos e Contos numa Educação para a Cidadania, Lisboa, IIE.
·       LENNEBERG, E. H. (1967), The biological foundations of language, New York, Wiley.
·       LITTLEWOOD, W. (1982), Communicative Language Teaching: An Introduction, Cambridge, Cambridge University Press.
·       LITTLEWOOD, W. (1992), Teaching Oral Communication: A Methodological Framework, Oxford, Blackwell.
·       LOPES, Armando Jorge (1998), “O Português como língua segunda em África: problemáticas de planificação e política linguística”, in MATEUS, Maria Helena Mira (coord.), Uma política de língua para o Português, Lisboa, Ed. Colibri, pp. 15-32.
·       LOZANOV, G. & E. Gateva (1988), The Foreign Language Teacher's Suggestopedic Manual, New York, Gordon and Breach.
·       LOZANOV, G. (1978), Suggestology and Outlines of Suggestopedy, New York, Gordon and Breach.

M

·       MACHADO, F. (1996), «Minorias e Literacia: imigrantes guineenses em Portugal», in BENAVENTE, A. (coord.), A Literacia em Portugal, Lisboa, CNE, pp. 171-238.
·       MARQUES, Maria Emília Ricardo (2003), Português, Língua Segunda, Lisboa, Univ. Aberta.
·       MARTINS, Ana Cristina Sousa (2008), "Leitura extensiva em L2: o lugar dos textos modificados", APL, XXIV Encontro Nacional da APL, Universidade do Minho, 21 de Nov.
·       MARTINS, Ana Cristina Sousa (2009), "Linguística textual e produção de textos modificados para leitura extensiva em L2 ", Conferência apresentada na FLUP, 10 de Julho, Porto.
·       MARTINS, Ana Cristina Sousa (2009), “Investigação e Ensino da Língua Portuguesa (IELP): intervenção regulada no ensino do PLNM”, in Seminário metodologias e materiais para o ensino do Português como Língua Não Materna (PLNM), FCG, 29.10.09.
·       MARTINS, Ana Cristina Sousa (2009), “Leitura extensiva em L2: o lugar dos textos modificados", in APL, XXIV Encontro Nacional da Associação Portuguesa de Linguística. Textos Seleccionados,  Lisboa, APL-Colibri, pp. 331-338.
·       MATEUS, Maria Helena Mira  (2002) (org.), Uma política de língua para o português, Lisboa, Ed. Colibri.
·       MATEUS, Maria Helena Mira (2003), “Unidade e diversidade da Língua portuguesa”, Conferência apresentada em Berlim, Instituto Ibero-Americano.
·       MATEUS, Maria Helena Mira (2008), Difusão da Língua Portuguesa no Mundo, S. Paulo, USP, 1.09.08. Fonte: página web da ILTEC.
·       MATEUS, Maria Helena Mira (2008), Le Portugais en contexte multilingue et multiculturel, comunicação, in Colloque L’enseignement du Portugais et des cultures d’expression Portugaise: contributions à un dialogue interculturel, Université Paris 8, 30 e 31 out. 2008. Fonte: página web da ILTEC.
·       MATEUS, Maria Helena Mira (2008), Parecer sobre Linhas Orientadoras para o trabalho em Português Língua não Materna – Ensino Secundário, Lisboa, 31.04.31 (Embora no cabeçalho do texto também esteja indicada a data “Fevereiro de 2008”). Fonte: página web da ILTEC.
·       MATEUS, Maria Helena Mira (2009), Bilinguismo e Aprendizagem de uma Língua Segunda, comunicação?, Cabo Verde, Fev. 2009, Fonte: página web da ILTEC.
·       MATEUS, Maria Helena Mira (2009), Uma política de língua para o português, in XXV Encontro da Associação Portuguesa de Linguística, FLUL, 24.11.09, Mesa Redonda sobre Política Linguística. Fonte: página web da ILTEC.
·       MATEUS, Maria Helena Mira (s/d), O ensino do Português como Língua não Materna: algumas recomendações , Fonte: página web da ILTEC.
·       MATEUS, Maria Helena Mira E Luísa Teotónio Pereira (2005), Língua Portuguesa e cooperação para o desenvolvimento, Lisboa, Ed. Colibri-CIDAC.
·       MATEUS, Maria Helena Mira, Fausto Caels e Nuno Carvalho (2008), O ensino do Português em contexto multilingue , comunicação, Encontro da APL sobre Português Língua Não Materna, Maio 2008, Fonte: página web da ILTEC.
·       MATOS, Sérgio (2008), “A cultura pela língua: algumas reflexões sobre pragmática (inter) cultural e ensino-aprendizagem de língua não materna, in O Fascínio da Linguagem. Homenagem a Fernanda Irene Fonseca, Porto, Univ. do Porto: Fac. Letras, pp. 391-406. [Disponível em formato .pdf]
·        MATOS, Sérgio (2010), “O caso do Português como língua não materna”, comunicação, Colóquio Sobre Saídas Profissionais das Línguas Românicas, Porto, Univ. do Porto: Fac. Letras. [Disponível em formato .pdf]
·       McLAUGHLIN, B. (1984-1985), Second language acquisition in childhood, 2 vols., Hillsdale, NJ, Lawrence Earlbaum Associates.
·       ME (1998), Educação, Integração, Cidadania – Documento orientador das políticas para o Ensino Básico, Lisboa, ME.
·       ME, (1992), Roteiro da Reforma do Sistema Educativo – Guia para os pais e professores, 1986-1996. Lisboa, ME.
·       ME, (2000), Educação, Sociedade e cidadania – Conferência Internacional – Actas – Lisboa, 17-19 de Maio de 1999, Lisboa, ME-GAERI.
·       MOTA, Maria Antónia (1996) “Línguas em Contacto” FARIA, Isabel Hub et al. (org.), Introdução à Linguística Geral e Portuguesa, Lisboa, Ed. Caminho.
·       MUÑOZ, Carmen , Luísa Araújo , Carlos Ceia (2011), Aprender uma segunda língua, Porto, Porto Ed. [Col. Questões-Chave da Educação ISBN: 978-972-0-34936-1

N

·       AA.VV. (1984), Português Fundamental, Vocabulário e Gramática, tomo 1, Vocabulário, Lisboa, INIC.
·       NASCIMENTO, M. F. Bacelar; M. L. Garcia Marques e M. L: Segura da Cruz (1987), Português Fundamental, Métodos e Documentos, tomo 1, Inquérito de Frequência, Lisboa, INIC, CLUL.
·       NASCIMENTO, M. F. Bacelar; P. Rivenc e M. L: Segura da Cruz (1987), Português Fundamental, Métodos e Documentos, tomo 2, Inquérito de Disponibilidade, Lisboa, INIC/ CLUL.
·       NASCIMENTO, M. F. Bacelar & J. B. Gonçalves (1995), “Corpus de Referência do Português Contemporâneo (CRPC)”, in Actas do XI Encontro da APL, vol. I, Lisboa, APL, pp. 143-149.
·       NETO, F. (2002), Psicologia Intercultural, Lisboa, Univ. Aberta.
·       NEWPORT, E. (1990), “Maturational constraints on language learning”, in Cognitive Science, 14, pp. 11-28.
·       NOGUEIRA, C. e SILVA, I. (2001), Cidadania – Construção de novas práticas em contexto educativo. Porto, Ed. Asa.
·       NUNAN, D. (1999), Second Language Teaching and Learning, Boston, Heinle & Heinle.

O

·       OCHS, E. (1982), “Talking to children in Western Samoa”, in Language in Society, 14, pp. 77-104.
·       OLIVEIRA, Ana Luísa; Rosa Maria Faneca & Teresa Ferreira (2007), “A minha pátria (não) é a Língua Portuguesa – representações de aprendentes ucranianos, chineses e cabo-verdianos”, in IX Congresso Internacional Galego-Portugués de Psicopedagoxía, Corunha, Univ. da Corunha, pp. 1898-1932.
·       OLIVEIRA, Ana Luísa; Rosa Maria Faneca & Teresa Ferreira (2007), “Integrar em Língua Portuguesa: considerações finais do Projecto Aproximações”, in ANÇÃ, Maria Helena & FERREIRA, Teresa (coord.) (2007), Língua Portuguesa e Integração, Aveiro,  Univ. de Aveiro/Leip-CIDTFF.
·       OUELLET, F. (2002), Les défis du pluralisme en éducation, Les Presses de l’Université Laval.
·       OXFORD, R. L. (1990), Language Learning Strategies : What every teacher should know, New York, Nwbury.
·       OYAMA, S. (1976), “A sensitive period for the acquisition of nonnative phonological system”, in Journal of Psycholinguistic Research, 5, pp. 261 -284.

P

·       PARVAUX, Solange (1997), “O Português - Língua Estrangeira, Públicos, Estatuto, Estratégias de Difusão do Seu Ensino: o Caso da França”, in Actas do Seminário Internacional de Português como Língua Estrangeira (Universidade de Macau, 21 a 24 de Maio), Macau, DSEJ,  1997.
·       PENFIELD, W. & L. Roberts (1959), Speech and brain-mechanisms, Princeton, Princeton University Press.
·       PEREIRA, Dulce (1998), “Linguística e educação: as minorias”, in Linguística e Educação, Lisboa, APL-Colibri.
·       PEREIRA, Dulce (1998), O ensino da língua portuguesa como 2ª língua: povos, culturas e pontes: estórias de linguagem, Lisboa, ME/DEB. - Núcleo de Organização Curricular e Formação.
·       PEREIRA, Dulce (2002) “As Minorias Linguísticas em Portugal”, in MATEUS, Maria Helena Mira (coord.) (2002), Uma Política de Língua Para o Português, Lisboa, Ed. Colibri.
·       PEREIRA, Dulce Turma Bilingue (Português/ Caboverdiano): Um projecto experimental de educação bilingue em Portugal, comunicação, Seminário sobre Metodologias e Materiais para o Ensino do Português como Língua Não Materna, Gulbenkian 29, 30 de Out. 2009. Fonte: página Web do ILTEC.
·       PERES, A. (1999), Educação intercultural: Utopia ou Realidade?, Porto, Profedições.
·       PINTO, Alexandre Dias, “A Institucionalização do Português Língua Não Materna em Portugal”, Centro de Estudos de Comunicação e Cultura, da Univ. Católica Portuguesa.
·       PLIÁSSOVA, Iana Valdímirovna (2007). “Comunicação intercultural e aquisição/aprendizagem do Português: o exemplo dos imigrantes ucranianos” in ANÇÃ, Maria Helena e Teresa Ferreira (coord.) (2007), Língua Portuguesa e Integração, Aveiro, Univ. de Aveiro: Leip/CIDTFF.

Q

R

·       RAMIREZ, J. D.; S. D. Yuen & D. R. Ramey (1991), Longitudinal study of structured English immersion strategy, early-exit and late-exit transitional bilingual education programs for language minority children. Final Report, 2 vols., San Mateo, CA, Aguirre International.
·       RAMOS, N. (org.). (2003), Comunicação intercultural. Seminário do Mestrado em Relações Interculturais, Porto, Univ. Aberta.
·       RANCHHOD, Elisabete Marques (2003), “O Lugar das Expressões ‘Fixas’ na Gramática do Português”, in Razões e Emoções – Miscelânea de Estudos em Homenagem a Maria Helena Mira MateusLisboa, INCM.
·       RIBEIRO, M. (coord.) (2003), Europa em Mutação, Coimbra, Quarteto Ed.
·       RICHARDS, J. C. & T. S. Rodgers (2001), Approaches and Methods in Language Teaching, 2ª ed., Cambridge, Cambridge University Press.
·       RINGBOM, Hakan (1987), The role of the First Language in Foreign Language Learning, Clevedon, Multilingual Matters.
·       ROCHA-TRINDADE, B. (1995), Sociologia das Migrações, Lisboa, Univ. Aberta.
·       ROGOFF, B. (1990), Apprenticeship in thinking: Cognitive development in social context, New York, Oxford.

S

·       SACRISTÁN, J. G. (2003), Educar e conviver na cultura global, Porto, Ed. Asa.
·       SHORT, D. (1999), New Ways in Teaching English at the Secondary Level, Alexandria, Teachers of English to Speakers of Other Languages.
·       SILVA, M B. et al. (org.) (1993), Emigração/Imigração em Portugal, Lisboa, Fragmentos.
·       SILVA, Tomé Varela (1998), “Kiriolu: Spedju di nos alma”, in Revista Kultura, nº2, Praia, INIC, pp. 109-121.
·       SILVEIRA, R.C.P. da (org.) (1998), Português Língua Estrangeira: perspectivas, São Paulo: Cortez.
·       SIOPA, Conceição; Nelson Maurício Ernesto & Carlito Companhia, «A Competência em Português dos Estudantes Universitários em Moçambique: Primeira Abordagem», Comunicação realizada no âmbito do projeto de investigação “A Competência em Português dos Estudantes Universitários em Moçambique” coord. Perpétua Gonçalves, in Idiomático – Revista Digital de Didáctica de PLNM, n.º 1, Abril de 2004.
·       SNOW, C. E. & M. Hoefnagel-Hoehle (1978), “The critical period for language acquisition: Evidence from second language learning”, in Child Development, 49, pp. 1114-1118.
·       SNOW, C. E. (1987), Second language learners' format definitions: An oral language correlate of school literacy, Los Angeles, University of California, Center for Language Education and Research.
·       Soares, Maia de Lourdes Tavares e Maria Odete Tavares Tojal (2003), Histórias de Longe e de Perto, Secretariado Entreculturas.
·       SOLLA, L., “Ensino do Português em contextos de diversidade linguística”, in Diversidade Linguística na Escola Portuguesa, pp. 295-303.
·       SOUSA, Renato Borges de (1997), “Ensino/Aprendizagem de Línguas Estrangeiras – O Caso do Português. Didáctica e Avaliação”, in Actas do Seminário Internacional de Português como Língua Estrangeira (Universidade de Macau, 21 a 24 de Maio), Macau, DSEJ, 1997.
·       SOUTA, L. (1997), Multiculturalidade e Educação, Porto, Profedições.
·       STERN, H. H. (1983), Fundamental Concepts of Language Teaching, Oxford, Oxford University Press.
·       STERN, H. H., C. Burstall & B. Harley (1975), French from age eight or eleven?, Toronto, Ontario Institute for Studies in Education.
·       STEVICK, E. (1998), Working with Teaching Methods: What's at Stake?, Boston, Heinle & Heinle.
·       STOER, S. e L. Cortesão (1999), Levantando a Pedra – Da Pedagogia Inter/Multucultural às Politicas Educativas numa Época de Transnacionalização, Porto, Ed. Afrontamento.
·       STROUD, Christopher, GONÇALVES, Perpétua (org.) (1997), Panorama do Português Oral de Maputo, Maputo, Instituto Nacional de Desenvolvimento da Educação.

T

·       TAVARES, Ana Paula, (2008), Ensino-Aprendizagem do Português como Língua Estrangeira. Manuais de Iniciação, Lisboa, Lidel.
·       TAVARES, Clara Ferrão (2007), Didáctica do Português Língua Materna e Não Materna no Ensino Básico, Porto, Porto Ed.
·       TAYLOR, C. (eds.) (1994), Multiculturalismo: Examinando a Política de Reconhecimento, Lisboa, Instituto Piaget.
·       TEODORO, A. (org.) (2001), Educar, Promover e Emancipar – Os contributos de Paulo Freire e Rui Grácio para uma pedagogia emancipatória, Lisboa, Ed. Universitárias Lusófonas.
·       THOMSON, Sarah Grey e Terence Kaufman  (1991), Language Contact, Creolization, and Genetic Linguistics, Los Angeles, University of California Press.

U

V

W

·       WILLIAMS, J. (2002), Second Language Acquisition. An ESL Training Module. Univ. of Illinois at Chicago: Chicago Public Schools.
·       WONG FILLMORE, L. (1982), “Language minority students and school participation: What kind of English is needed?”, in  Journal of Education, 164, pp. 1431-56.
·       WONG FILLMORE, L.; M. S. Ammon; P. Ammon & B. McLaughlin (1984), Learning English through bilingual instruction (Final Report), Washington, National Institute of Education.

X

·       XAVIER, Maria Francisca; Maria Helena Mira Mateus (org.) (1990), Dicionário de Termos Linguísticos, vol.1, APL-ILTEC, Lisboa, Ed. Cosmos.

Y


Z